fbpx

Técnica oriental alivia os sintomas do stress e prepara pacientes para cirurgia

A meditação ajuda a curar. Por isso vem sendo oferecida aos pacientes do Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM), de São Paulo. Quem tomou a iniciativa foi o médico Norvan Martino Leite, chefe do setor de acupuntura do hospital. A forma de meditação utilizada busca ampliar a percepção e a concentração e tem eficácia comprovada no tratamento dos sintomas do stress (enxaqueca, dores musculares, insônia, gastrite, hipertensão arterial), da tensão pré-menstrual e na preparação para cirurgias. O poder da meditação foi demonstrado por uma pesquisa realizada na Universidade de Stanford, EUA. Os pesquisadores organizaram dois grupos de doentes de câncer em estado avançado. Ambos receberam tratamento convencional. Mas um deles praticou também meditação. Os pacientes que meditaram apresentaram uma sobrevida de 18 meses em relação àqueles que não tiveram acesso a esse benefício.

Um modo simples de meditar. O doutor Norvan ensina a técnica de meditação utilizada no HSPM:

  • sente-se numa almofada, com as pernas cruzadas, ou então numa cadeira, sem encostar no espaldar;
  • mantenha a coluna ereta, mas não tensione a musculatura;
  • as mãos em concha, porém relaxadas, apóie a esquerda no colo, na altura do umbigo, e a direita sobre ela;
  • encoste a ponta da língua no céu da boca e deixe os olhos semicerrados;
  • respire profunda e compassadamente pelo nariz, estufando o abdome ao inspirar e expirando devagar;
  • cada vez que completar uma expiração, numere-a mentalmente;
  • numere de 1 a 10 e, depois, de 9 a 1;
  • repita várias vezes a série completa;
  • observe os seus pensamentos, sem se prender a eles;
  • concentre-se na contagem, evitando entrar no piloto automático;
  • cada vez que perder a concentração, recomece a série numérica a partir do 1;
  • inicie meditando por 5 a 10 minutos, pelo menos uma vez ao dia, e aumente o tempo, até chegar a duas meditações diárias de 20 minutos cada.
outubro 1, 1999
galileu

Meditação no Hospital

Técnica oriental alivia os sintomas do stress e prepara pacientes para cirurgia A meditação ajuda a curar. Por isso vem sendo oferecida aos pacientes do Hospital […]
setembro 8, 1999
Logo-Folha-21

Acupuntura

Aureliano Biancarelli – Folha de São Paulo São Paulo ganha novos serviços de acupuntura Espera ainda é de seis meses São Paulo ganha novos serviços de […]
janeiro 1, 1999
paralela[1]

Meditação para viver melhor

Márcia Rocha – Paralela A meditação ajuda a combater as tensões e a manter sua mente em alerta.Ok. Você diz que não tem paciência para ficar […]

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Técnica oriental alivia os sintomas do stress e prepara pacientes para cirurgia

A meditação ajuda a curar. Por isso vem sendo oferecida aos pacientes do Hospital do Servidor Público Municipal (HSPM), de São Paulo. Quem tomou a iniciativa foi o médico Norvan Martino Leite, chefe do setor de acupuntura do hospital. A forma de meditação utilizada busca ampliar a percepção e a concentração e tem eficácia comprovada no tratamento dos sintomas do stress (enxaqueca, dores musculares, insônia, gastrite, hipertensão arterial), da tensão pré-menstrual e na preparação para cirurgias. O poder da meditação foi demonstrado por uma pesquisa realizada na Universidade de Stanford, EUA. Os pesquisadores organizaram dois grupos de doentes de câncer em estado avançado. Ambos receberam tratamento convencional. Mas um deles praticou também meditação. Os pacientes que meditaram apresentaram uma sobrevida de 18 meses em relação àqueles que não tiveram acesso a esse benefício.

Um modo simples de meditar. O doutor Norvan ensina a técnica de meditação utilizada no HSPM:

  • sente-se numa almofada, com as pernas cruzadas, ou então numa cadeira, sem encostar no espaldar;
  • mantenha a coluna ereta, mas não tensione a musculatura;
  • as mãos em concha, porém relaxadas, apóie a esquerda no colo, na altura do umbigo, e a direita sobre ela;
  • encoste a ponta da língua no céu da boca e deixe os olhos semicerrados;
  • respire profunda e compassadamente pelo nariz, estufando o abdome ao inspirar e expirando devagar;
  • cada vez que completar uma expiração, numere-a mentalmente;
  • numere de 1 a 10 e, depois, de 9 a 1;
  • repita várias vezes a série completa;
  • observe os seus pensamentos, sem se prender a eles;
  • concentre-se na contagem, evitando entrar no piloto automático;
  • cada vez que perder a concentração, recomece a série numérica a partir do 1;
  • inicie meditando por 5 a 10 minutos, pelo menos uma vez ao dia, e aumente o tempo, até chegar a duas meditações diárias de 20 minutos cada.