Koan significa literalmente documento público (ko – documento; an – público/lei). Tem sido utilizado para designar uma anedota ou uma afirmação ou indagação feita por um mestre, visando abrir os olhos do discípulo para a realidade. O Koan funciona como fermento. Quando alcança as condições favoráveis, a mente desabrocha por si, pois, o sentido do Koan está no interior de cada individuo; o Koan apenas desperta este sentido para a consciência.

A sistematização do Koan impede a mera contemplação, captando a vida no seu ato de viver, transformando a experiência de viver no mestre da vida.

O Koan que parece intelectual ou dialético também nos leva, por fim, psicologicamente, ao centro conativo da consciência e, a seguir, à própria fonte (Suzuki)

O Koan fecha os possíveis acessos à racionalidade e intelectualização, fazendo aflorar uma atitude inquisidora e investigativa, condição fundamental para enfrentar a ignorância, os estados emocionais alterados e consequentemente o sofrimento físico e mental.
Na Medicina Tradicional Chinesa o sofrimento físico e mental constitui-se na gênese das doenças, assim o sistema de koans e as práticas Ch´an (Zen) vem contribuir para uma vida saudável.

julho 24, 2008

Koan e a Saúde

Koan significa literalmente documento público (ko – documento; an – público/lei). Tem sido utilizado para designar uma anedota ou uma afirmação ou indagação feita por um […]

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Koan significa literalmente documento público (ko – documento; an – público/lei). Tem sido utilizado para designar uma anedota ou uma afirmação ou indagação feita por um mestre, visando abrir os olhos do discípulo para a realidade. O Koan funciona como fermento. Quando alcança as condições favoráveis, a mente desabrocha por si, pois, o sentido do Koan está no interior de cada individuo; o Koan apenas desperta este sentido para a consciência.

A sistematização do Koan impede a mera contemplação, captando a vida no seu ato de viver, transformando a experiência de viver no mestre da vida.

O Koan que parece intelectual ou dialético também nos leva, por fim, psicologicamente, ao centro conativo da consciência e, a seguir, à própria fonte (Suzuki)

O Koan fecha os possíveis acessos à racionalidade e intelectualização, fazendo aflorar uma atitude inquisidora e investigativa, condição fundamental para enfrentar a ignorância, os estados emocionais alterados e consequentemente o sofrimento físico e mental.
Na Medicina Tradicional Chinesa o sofrimento físico e mental constitui-se na gênese das doenças, assim o sistema de koans e as práticas Ch´an (Zen) vem contribuir para uma vida saudável.