fbpx

Zuigan gritava para si mesmo todos os dias: “Mestre.”
Ele depois respondia a sim mesmo: “Sim, senhor.”
E então acrescentava: “Torne-se sóbrio.”
Novamente respondia: “Sim, senhor.”
“E depois disso”, continuou, “não seja enganado pelos demais.”
“Sim, senhor; sim, senhor”, ele respondeu.

Alguns estudantes do Zen não percebem
O verdadeiro homem numa máscara
Porque reconhecem a alma-do-ego.
A alma-do-ego é a semente do nascimento e da morte,
E as pessoas tolas a consideram o verdadeiro homem.

dezembro 11, 2008

Zuigan chama seu próprio Mestre

Zuigan gritava para si mesmo todos os dias: “Mestre.” Ele depois respondia a sim mesmo: “Sim, senhor.” E então acrescentava: “Torne-se sóbrio.” Novamente respondia: “Sim, senhor.” […]
dezembro 10, 2008

Joshu examina um monge em meditação

Joshu foi a um lugar para onde um monge havia se retirado para meditar e perguntou-lhe: “O que é, é o quê?” O monge levantou seu […]

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Zuigan gritava para si mesmo todos os dias: “Mestre.”
Ele depois respondia a sim mesmo: “Sim, senhor.”
E então acrescentava: “Torne-se sóbrio.”
Novamente respondia: “Sim, senhor.”
“E depois disso”, continuou, “não seja enganado pelos demais.”
“Sim, senhor; sim, senhor”, ele respondeu.

Alguns estudantes do Zen não percebem
O verdadeiro homem numa máscara
Porque reconhecem a alma-do-ego.
A alma-do-ego é a semente do nascimento e da morte,
E as pessoas tolas a consideram o verdadeiro homem.