fbpx

Na montanha, um cesteiro fabricava um cesto, trabalhando ao pé do fogo. Chega a velha da montanha:
– Que frio dos diabos! – diz ela.
Diz o cesteiro consigo:
“É a velha má da montanha, preciso jogar cinzas nela.”
Pergunta-lhe a velha:
– Queres jogar cinzas em mim?
Desconcertado ele diz consigo:
“Vou fazê-la provar da minha machadinha.”
Ela lhe pergunta:
– Queres picar-me com a tua machadinha?
Ele diz consigo:
“Ela adivinha tudo o que penso. Vai devorar-me.”
O cesteiro decide, então, não mais pensar no assunto e continuar a trabalhar com afinco, em silêncio.
Súbito, sem refletir, arremessa ao rosto dela um punhado de cinzas.
E ela, vencida, ruma para a planície.

outubro 28, 2010

Pensar, não pensar

Na montanha, um cesteiro fabricava um cesto, trabalhando ao pé do fogo. Chega a velha da montanha: – Que frio dos diabos! – diz ela. Diz […]
outubro 21, 2010

Quem tem bom gosto?

Um Mestre oferece um melão a um discípulo. – Que te parece o melão? – pergunta-lhe. – Tem bom gosto? – Sim, sim! Muito bom gosto! […]
outubro 14, 2010

A mudança

Desde a mais tenra infância, o Mestre era conhecido como “o do contra”. Sua família, de tão acostumada à sua contestação habitual, sempre lhe dizia para […]
outubro 7, 2010

Enfrentando a morte

O Mestre estava muito doente. Todos pensavam que ele iria morrer. Sua mulher vestiu roupas de luto e pôs-se a chorar e a se lamentar. Já […]

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Na montanha, um cesteiro fabricava um cesto, trabalhando ao pé do fogo. Chega a velha da montanha:
– Que frio dos diabos! – diz ela.
Diz o cesteiro consigo:
“É a velha má da montanha, preciso jogar cinzas nela.”
Pergunta-lhe a velha:
– Queres jogar cinzas em mim?
Desconcertado ele diz consigo:
“Vou fazê-la provar da minha machadinha.”
Ela lhe pergunta:
– Queres picar-me com a tua machadinha?
Ele diz consigo:
“Ela adivinha tudo o que penso. Vai devorar-me.”
O cesteiro decide, então, não mais pensar no assunto e continuar a trabalhar com afinco, em silêncio.
Súbito, sem refletir, arremessa ao rosto dela um punhado de cinzas.
E ela, vencida, ruma para a planície.