Mestre passeava num cemitério, quando tropeçou e caiu numa velha sepultura. Já começara a visualizar como se sentiria caso estivesse morto, quando ouviu um barulho. Passou-lhe pela cabeça que seria o Anjo do Juízo Final; todavia era apenas uma caravana de camelos que por ali passava.
O Mestre levantou-se de um pulo e caiu sobre algumas plantas, fazendo debandar vários camelos. Os cameleiros deram-lhe uma surra de vara.
O Mestre voltou correndo para casa, num estado deplorável. Sua mulher perguntou-lhe o que havia ocorrido e por que chegava tão tarde.
– Estive morto – respondeu.
Sua mulher, apesar de aborrecida, interessou-se pela experiência e perguntou-lhe que tal era a morte.
– Não é nada ruim, a menos que você moleste os camelos… aí os cameleiros batem em você.

novembro 25, 2010

Encontro com a morte

Mestre passeava num cemitério, quando tropeçou e caiu numa velha sepultura. Já começara a visualizar como se sentiria caso estivesse morto, quando ouviu um barulho. Passou-lhe […]
novembro 18, 2010

Segundo a Lei de Deus

Alguns meninos encontraram uma sacola cheia de nozes e ficaram muito felizes. Mas essa felicidade durou apenas até decidirem repartir o conteúdo da sacola. Da algazarra, […]
novembro 11, 2010

O pecado e a maldade

O mestre chegou ao país dos idiotas. – Prestem atenção todos no que anuncio: “O pecado e a maldade são detestáveis.” Daí em diante, por algumas […]
novembro 4, 2010

Cabeça grande

Todas as manhãs, um homem se mirava ao espelho. Um dia, contemplando-se ao espelho colocado às avessas, não viu mais o próprio rosto; supôs então haver […]

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Mestre passeava num cemitério, quando tropeçou e caiu numa velha sepultura. Já começara a visualizar como se sentiria caso estivesse morto, quando ouviu um barulho. Passou-lhe pela cabeça que seria o Anjo do Juízo Final; todavia era apenas uma caravana de camelos que por ali passava.
O Mestre levantou-se de um pulo e caiu sobre algumas plantas, fazendo debandar vários camelos. Os cameleiros deram-lhe uma surra de vara.
O Mestre voltou correndo para casa, num estado deplorável. Sua mulher perguntou-lhe o que havia ocorrido e por que chegava tão tarde.
– Estive morto – respondeu.
Sua mulher, apesar de aborrecida, interessou-se pela experiência e perguntou-lhe que tal era a morte.
– Não é nada ruim, a menos que você moleste os camelos… aí os cameleiros batem em você.