Isan tornou-se discípulo aos vinte e três anos de idade.
Quando o Mestre o viu, permitiu-lhe entrar em seu quarto, e fez dele o seu secretário.
O Mestre perguntou-lhe um dia:
-Existe ainda um pouco de fogo nas cinzas da lareira?
O discípulo procurou, mas nada encontrou. Veio, então, o Mestre e descobriu uma brasa, profundamente metida no meio da cinza. Pegou-a com a ajuda de atiçadores e espertou o fogo.
-Não é fogo? – perguntou o Mestre.
-Sim! Sim! É fogo! – respondeu o discípulo.
-Esse fogo não é muito importante para mim – disse o Mestre – mas, é importante encontrares a ocasião, o ensejo, a oportunidade.

fevereiro 27, 2011

A brasa, debaixo da cinza

Isan tornou-se discípulo aos vinte e três anos de idade. Quando o Mestre o viu, permitiu-lhe entrar em seu quarto, e fez dele o seu secretário. […]
fevereiro 17, 2011

As três pontes

Um velho pai verbera o filho bêbedo que, todas as noites, volta embriagado para casa. Este promete emendar-se e beber menos. Naquela mesma noite, como o […]
fevereiro 10, 2011

Não fugir

Sariputra, o grande discípulo do Buda, estava sentado em zazen, à beira de um lago. Um sem-número de peixes saltava à tona da água. Sariputra mudou […]
fevereiro 3, 2011

Quem ama o outro?

Num sutra, o rei falava com a rainha: – O mundo é vasto, mas a quem amas tu mais do que a ti mesma? – Eu […]

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Isan tornou-se discípulo aos vinte e três anos de idade.
Quando o Mestre o viu, permitiu-lhe entrar em seu quarto, e fez dele o seu secretário.
O Mestre perguntou-lhe um dia:
-Existe ainda um pouco de fogo nas cinzas da lareira?
O discípulo procurou, mas nada encontrou. Veio, então, o Mestre e descobriu uma brasa, profundamente metida no meio da cinza. Pegou-a com a ajuda de atiçadores e espertou o fogo.
-Não é fogo? – perguntou o Mestre.
-Sim! Sim! É fogo! – respondeu o discípulo.
-Esse fogo não é muito importante para mim – disse o Mestre – mas, é importante encontrares a ocasião, o ensejo, a oportunidade.