fbpx

Retornando de uma peregrinação, um homem compra um espelho, objeto desconhecido para ele.
Cuidando reconhecer nele o rosto do pai, leva-o, encantado, para casa. Arruma-o num cofre no primeiro andar, não diz nada à mulher e, de tempos em tempos, quando se sente triste e solitário, vai ver “o pai”.
A mulher, estranhando a atitude do marido, passa a espreitá-lo e percebe que ele abre um cofre e fica longo tempo debruçado sobre ele.
Certo dia, depois que o marido sai, ela também abre o cofre e nele vê uma mulher. Inflamada de ciúme, investiga o marido. Grave briga de família! O marido afirma com convicção que é o seu pai quem está escondido no cofre!
Por felicidade, uma monja passava pela cidade e o casal solicitou-lhe auxílio para resolver a questão. A monja, então, pede-lhes que mostrem o cofre, objeto do litígio. Ao descer, a monja declara:
– No cofre não há homem nem mulher, mas tão-somente uma monja!

setembro 30, 2011

O espelho no cofre

Retornando de uma peregrinação, um homem compra um espelho, objeto desconhecido para ele. Cuidando reconhecer nele o rosto do pai, leva-o, encantado, para casa. Arruma-o num […]
setembro 29, 2011

Teste de fogo

O Mestre tinha centenas de alunos e vivia no outro lado do lago. Um dia ele cruzou o lago com todos os seus alunos e foi […]
setembro 22, 2011

A mente que mente

Um filhote de dragão, com apenas poucos séculos de idade, Perguntou a seu pai, um dragão com alguns milhares de anos: -O que é um dragão? […]
setembro 15, 2011

Degraus

O absurdo e a galhofa também são degraus até a Suprema Verdade.
setembro 8, 2011

O Mestre fala sobre as ciências esotéricas

O Discípulo, quando começou seu discipulado, acreditava ouvir mensagens do Além. Uma tarde, enquanto tirava uma soneca à beira do largo O Mestre colocou uma formiguinha […]
setembro 1, 2011

O Mestre fala sobre a verdade

O Mestre e seu Discípulo estavam no bosque, quando o pássaro Fênix desceu em chama e pousou perto deles. Em poucos instantes, reduziu-se a cinzas. Rapidamente, […]

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Retornando de uma peregrinação, um homem compra um espelho, objeto desconhecido para ele.
Cuidando reconhecer nele o rosto do pai, leva-o, encantado, para casa. Arruma-o num cofre no primeiro andar, não diz nada à mulher e, de tempos em tempos, quando se sente triste e solitário, vai ver “o pai”.
A mulher, estranhando a atitude do marido, passa a espreitá-lo e percebe que ele abre um cofre e fica longo tempo debruçado sobre ele.
Certo dia, depois que o marido sai, ela também abre o cofre e nele vê uma mulher. Inflamada de ciúme, investiga o marido. Grave briga de família! O marido afirma com convicção que é o seu pai quem está escondido no cofre!
Por felicidade, uma monja passava pela cidade e o casal solicitou-lhe auxílio para resolver a questão. A monja, então, pede-lhes que mostrem o cofre, objeto do litígio. Ao descer, a monja declara:
– No cofre não há homem nem mulher, mas tão-somente uma monja!