Eu sabia que haveria muitas coisas interessantes para ver, mas não queria respostas pequenas. Eu queria “A Grande Resposta”. De modo que pedi a meu anfitrião que me mostrasse a Morada de Deus. E lá me sentei, perfeitamente disposto a esperar pela grande resposta.
Permaneci em silêncio o dia todo, noite adentro. E olhei-O nos olhos. Creio que Ele também estivesse me olhando nos olhos. Tarde, bem tarde da noite, pensei ter ouvido uma voz: “Quem você está deixando de fora?” Olhei em volta. Ouvi novamente a voz “Quem você está deixando do lado de fora?” Seria minha imaginação? Logo a voz estava por toda volta, às vezes sussurrando, às vezes gritando. “Quem você está deixando do lado de fora?” “QUEM VOCÊ ESTÁ DEIXANDO DO LADO DE FORA?”
Estaria eu enlouquecendo?
Consegui me levantar e corri para a porta. Acho que queria o conforto de um rosto humano ou de uma voz humana. Cheguei ao corredor onde ficavam as celas dos monges. Bati numa delas.
– O que você quer? – veio uma voz sonolenta.
– Quem eu estou deixando de fora?
– Eu – veio a resposta.
Fui até outra porta.
– O que você quer?
– Quem eu estou deixando de fora?
– Eu.
Uma terceira cela, uma quarta. Em todas a mesma coisa.
Pensei comigo mesmo: “Estão todos preocupados demais consigo mesmos”. Deixei o mosteiro desgostoso. Justo então o sol começava a raiar. Eu nunca antes falara com o Sol, mas me vi suplicando:
– Quem eu estou deixando de fora?
E também o Sol respondeu:
Aquilo acabou comigo. Prostrei-me no chão. E a própria Terra então disse:
– Eu.

abril 26, 2012

A grande pergunta

Eu sabia que haveria muitas coisas interessantes para ver, mas não queria respostas pequenas. Eu queria “A Grande Resposta”. De modo que pedi a meu anfitrião […]
abril 12, 2012

Espelho

O Imperador chegou certa vez a uma lagoa e parou para ver seu reflexo nas águas paradas. – Este reflexo sou eu? – perguntou a seu […]
abril 5, 2012

Perguntas

Lá existe um monge que nunca oferece conselhos; ele só faz perguntas. Mas me informaram que as suas perguntas podem ser muito profícuas, de modo que […]

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Eu sabia que haveria muitas coisas interessantes para ver, mas não queria respostas pequenas. Eu queria “A Grande Resposta”. De modo que pedi a meu anfitrião que me mostrasse a Morada de Deus. E lá me sentei, perfeitamente disposto a esperar pela grande resposta.
Permaneci em silêncio o dia todo, noite adentro. E olhei-O nos olhos. Creio que Ele também estivesse me olhando nos olhos. Tarde, bem tarde da noite, pensei ter ouvido uma voz: “Quem você está deixando de fora?” Olhei em volta. Ouvi novamente a voz “Quem você está deixando do lado de fora?” Seria minha imaginação? Logo a voz estava por toda volta, às vezes sussurrando, às vezes gritando. “Quem você está deixando do lado de fora?” “QUEM VOCÊ ESTÁ DEIXANDO DO LADO DE FORA?”
Estaria eu enlouquecendo?
Consegui me levantar e corri para a porta. Acho que queria o conforto de um rosto humano ou de uma voz humana. Cheguei ao corredor onde ficavam as celas dos monges. Bati numa delas.
– O que você quer? – veio uma voz sonolenta.
– Quem eu estou deixando de fora?
– Eu – veio a resposta.
Fui até outra porta.
– O que você quer?
– Quem eu estou deixando de fora?
– Eu.
Uma terceira cela, uma quarta. Em todas a mesma coisa.
Pensei comigo mesmo: “Estão todos preocupados demais consigo mesmos”. Deixei o mosteiro desgostoso. Justo então o sol começava a raiar. Eu nunca antes falara com o Sol, mas me vi suplicando:
– Quem eu estou deixando de fora?
E também o Sol respondeu:
Aquilo acabou comigo. Prostrei-me no chão. E a própria Terra então disse:
– Eu.