A menina sai da meditação

Na época do Buda Shakyamuni, um mestre foi até a assembléia dos Budas.
Quando lá chegou, a conferência havia terminado e cada Buda tinha retornado à sua própria terra de Buda.
Apenas uma menina estava ainda imóvel, em profunda meditação.
O mestre perguntou a Buda Shakyamuni como era possível a esta menina alcançar este estado, algo que nem ele próprio pôde alcançar. “Traga-a para fora do Samadhi e pergunte a ela você mesmo.”, disse o Buda.
O mestre caminhou ao redor da menina por três vezes e estalou seus dedos. Ela ainda permanecia em meditação.
Então, através desse poder milagroso, ele a transportou a um céu superior e tentou da melhor forma possível chamá-la, mas em vão.
O Buda Shakyamuni disse: “Nem mesmo cem mil mestres poderiam perturbá-la, mas embaixo deste lugar, depois de um bilhão e duzentos milhões de países, existe um Bodhisattva, a semente da ilusão. Se ele vier aqui, ela despertará.”
Mal o Buda havia terminado de falar, o Bodhisattva surgiu da terra, curvou-se respeitosamente e prestou homenagem a ele. O Buda o instruiu a despertar a menina.
O Bodhisattva foi para a frente da menina e estalou os seus dedos, e naquele instante a menina saiu de sua profunda meditação.

Um não pôde despertá-la, o outro pôde.
Nenhum dos dois é um bom ator.
Um usa a máscara de deus, outro a máscara do diabo.
Tivessem ambos falhado, o drama ainda seria uma comédia.

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Na época do Buda Shakyamuni, um mestre foi até a assembléia dos Budas.
Quando lá chegou, a conferência havia terminado e cada Buda tinha retornado à sua própria terra de Buda.
Apenas uma menina estava ainda imóvel, em profunda meditação.
O mestre perguntou a Buda Shakyamuni como era possível a esta menina alcançar este estado, algo que nem ele próprio pôde alcançar. “Traga-a para fora do Samadhi e pergunte a ela você mesmo.”, disse o Buda.
O mestre caminhou ao redor da menina por três vezes e estalou seus dedos. Ela ainda permanecia em meditação.
Então, através desse poder milagroso, ele a transportou a um céu superior e tentou da melhor forma possível chamá-la, mas em vão.
O Buda Shakyamuni disse: “Nem mesmo cem mil mestres poderiam perturbá-la, mas embaixo deste lugar, depois de um bilhão e duzentos milhões de países, existe um Bodhisattva, a semente da ilusão. Se ele vier aqui, ela despertará.”
Mal o Buda havia terminado de falar, o Bodhisattva surgiu da terra, curvou-se respeitosamente e prestou homenagem a ele. O Buda o instruiu a despertar a menina.
O Bodhisattva foi para a frente da menina e estalou os seus dedos, e naquele instante a menina saiu de sua profunda meditação.

Um não pôde despertá-la, o outro pôde.
Nenhum dos dois é um bom ator.
Um usa a máscara de deus, outro a máscara do diabo.
Tivessem ambos falhado, o drama ainda seria uma comédia.