fbpx

A Voz da Felicidade

Um cego que vivia próxima ao templo do mestre disse a um amigo:
“Porque sou cego, não posso ver o rosto de uma pessoa, e assim devo julgar seu caráter pelo som de sua voz. Normalmente, quando ouço alguém parabenizar outra pessoa por sua felicidade ou sucesso, também ouço um tom secreto de inveja. Quando é expressada condolência pelo infortúnio de outra pessoa, eu ouço prazer e satisfação, como se aquele que esta oferecendo condolências estivesse realmente contente porque havia restado algo para que ele ganhasse em seu próprio mundo.

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Um cego que vivia próxima ao templo do mestre disse a um amigo:
“Porque sou cego, não posso ver o rosto de uma pessoa, e assim devo julgar seu caráter pelo som de sua voz. Normalmente, quando ouço alguém parabenizar outra pessoa por sua felicidade ou sucesso, também ouço um tom secreto de inveja. Quando é expressada condolência pelo infortúnio de outra pessoa, eu ouço prazer e satisfação, como se aquele que esta oferecendo condolências estivesse realmente contente porque havia restado algo para que ele ganhasse em seu próprio mundo.