Autoexame

autoexame

O autoexame é um método simples para detectar precocemente o câncer de pele, incluindo o melanoma. Se diagnosticado e tratado enquanto o tumor ainda não invadiu profundamente a pele, o câncer de pele pode ser curado.

Ao fazer o autoexame regularmente, você se familiarizará com a superfície normal da sua pele. É útil anotar as datas e a aparência da pele em cada exame.

O que procurar?

  • Manchas pruriginosas (que coçam), descamativas ou que sangram;
  • Sinais ou pintas que mudam de tamanho, forma ou cor;
  • Feridas que não cicatrizam em 4 semanas.


Deve-se ter em mente o ABCDE da transformação de uma pinta em melanoma, como descrito abaixo:

  • Assimetria – uma metade diferente da outra;
  • Bordas irregulares – contorno mal definido;
  • Cor variável – várias cores numa mesma lesão: preta, castanho, branca, avermelhada ou azul;
  • Diâmetro – maior que 6 mm;
  • Elevação – formação de uma região mais elevada na pinta.


Como fazer?

  1. Em frente a um espelho, com os braços levantados, examine seu corpo de frente, de costas e os lados direito e esquerdo;
  2. Dobre os cotovelos e observe cuidadosamente as mãos, antebraços, braços e axilas;
  3. Examine as partes da frente, detrás e dos lados das pernas além da região genital;
  4. Sentado, examine atentamente a planta e o peito dos pés, assim como os entre os dedos;
  5. Com o auxílio de um espelho de mão e de uma escova ou secador, examine o couro cabeludo, pescoço e orelhas;
  6. Finalmente, ainda com auxílio do espelho de mão, examine as costas e as nádegas.

Caso encontre qualquer diferença ou alteração, procure seu dermatologista.


Por: Dra. Amanda Camargo Leite – CRM 118761
Pós Graduada em Dermatologia

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

O autoexame é um método simples para detectar precocemente o câncer de pele, incluindo o melanoma. Se diagnosticado e tratado enquanto o tumor ainda não invadiu profundamente a pele, o câncer de pele pode ser curado.

Ao fazer o autoexame regularmente, você se familiarizará com a superfície normal da sua pele. É útil anotar as datas e a aparência da pele em cada exame.

O que procurar?

  • Manchas pruriginosas (que coçam), descamativas ou que sangram;
  • Sinais ou pintas que mudam de tamanho, forma ou cor;
  • Feridas que não cicatrizam em 4 semanas.


Deve-se ter em mente o ABCDE da transformação de uma pinta em melanoma, como descrito abaixo:

  • Assimetria – uma metade diferente da outra;
  • Bordas irregulares – contorno mal definido;
  • Cor variável – várias cores numa mesma lesão: preta, castanho, branca, avermelhada ou azul;
  • Diâmetro – maior que 6 mm;
  • Elevação – formação de uma região mais elevada na pinta.


Como fazer?

  1. Em frente a um espelho, com os braços levantados, examine seu corpo de frente, de costas e os lados direito e esquerdo;
  2. Dobre os cotovelos e observe cuidadosamente as mãos, antebraços, braços e axilas;
  3. Examine as partes da frente, detrás e dos lados das pernas além da região genital;
  4. Sentado, examine atentamente a planta e o peito dos pés, assim como os entre os dedos;
  5. Com o auxílio de um espelho de mão e de uma escova ou secador, examine o couro cabeludo, pescoço e orelhas;
  6. Finalmente, ainda com auxílio do espelho de mão, examine as costas e as nádegas.

Caso encontre qualquer diferença ou alteração, procure seu dermatologista.


Por: Dra. Amanda Camargo Leite – CRM 118761
Pós Graduada em Dermatologia