Dermatoscopia

dermatoscopia

A dermatoscopia é um método que permite avaliar lesões pigmentadas da pele, definindo sua natureza, distinguindo-as como lesões benignas, suspeitas ou altamente suspeitas de melanoma, e indicando ou não a necessidade de retirada cirúrgica.

Neste procedimento o dermatologista examina sua pele com a ajuda de um aparelho, o dermatoscópio digital, que permite uma visualização das estruturas internas da pele, sem nenhum traumatismo ou corte.

Junto ao aparelho de dermatoscopia se acopla uma câmera digital e esta ao computador. Permitindo um estudo apurado das lesões, e detectando o surgimento de lesões novas ou mudanças nos padrões das lesões pré-existentes.

A avaliação dermatoscópica seqüencial comparativa das lesões pigmentadas permite realizar diagnósticos muito precoces de melanoma, mesmo quando a lesão ainda não preenche critérios clínicos para diagnóstico, com precisão de até 97% de acerto.

Vantagens da Dermatoscopia

  • Aumenta a credibilidade para a retirada cirúrgica das lesões;
  • Auxilia o diagnóstico precoce do melanoma cutâneo;
  • Indica se uma lesão precisa ser retirada com extensa margem de segurança ou não;
  • Permite que lesões benignas sejam acompanhadas, evitando-se biópsias desnecessárias e muitas vezes traumáticas;
  • Permite a documentação digital das lesões.



Quem deve fazer este exame?

  • Pacientes que apresentam lesões suspeitas ao exame clínico;
  • Pacientes com múltiplos nevos displásicos (popularmente chamados de pintas ou sinais);
  • Indivíduos que já tiveram melanoma;
  • Indivíduos com história de melanoma na família.
  • Dermatoscopia – Um exame para detecção e prevenção do câncer de pele


    Por: Dra. Amanda Camargo Leite – CRM 118761
    Pós Graduada em Dermatologia

    COMO VOCÊ ESTÁ
    SE SENTINDO HOJE?


    AGENDE UMA CONSULTA
    (11) 3171-0900

    Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

    A dermatoscopia é um método que permite avaliar lesões pigmentadas da pele, definindo sua natureza, distinguindo-as como lesões benignas, suspeitas ou altamente suspeitas de melanoma, e indicando ou não a necessidade de retirada cirúrgica.

    Neste procedimento o dermatologista examina sua pele com a ajuda de um aparelho, o dermatoscópio digital, que permite uma visualização das estruturas internas da pele, sem nenhum traumatismo ou corte.

    Junto ao aparelho de dermatoscopia se acopla uma câmera digital e esta ao computador. Permitindo um estudo apurado das lesões, e detectando o surgimento de lesões novas ou mudanças nos padrões das lesões pré-existentes.

    A avaliação dermatoscópica seqüencial comparativa das lesões pigmentadas permite realizar diagnósticos muito precoces de melanoma, mesmo quando a lesão ainda não preenche critérios clínicos para diagnóstico, com precisão de até 97% de acerto.

    Vantagens da Dermatoscopia

    • Aumenta a credibilidade para a retirada cirúrgica das lesões;
    • Auxilia o diagnóstico precoce do melanoma cutâneo;
    • Indica se uma lesão precisa ser retirada com extensa margem de segurança ou não;
    • Permite que lesões benignas sejam acompanhadas, evitando-se biópsias desnecessárias e muitas vezes traumáticas;
    • Permite a documentação digital das lesões.



    Quem deve fazer este exame?

  • Pacientes que apresentam lesões suspeitas ao exame clínico;
  • Pacientes com múltiplos nevos displásicos (popularmente chamados de pintas ou sinais);
  • Indivíduos que já tiveram melanoma;
  • Indivíduos com história de melanoma na família.
  • Dermatoscopia – Um exame para detecção e prevenção do câncer de pele


    Por: Dra. Amanda Camargo Leite – CRM 118761
    Pós Graduada em Dermatologia