fbpx

Grandes Ondas

Grandes Ondas era um rapaz muito forte e conhecia a arte de lutar. Em seus treinamentos, ele derrotava até mesmo seu instrutor, mas em público ele era envergonhado que seus próprios alunos o venciam.
Grandes Ondas sentiu que deveria visitar um Mestre Zen para obter auxílio, foi vê-lo e lhe contou sobre seu problema.
“O seu nome é Grandes Ondas”, disse o Mestre, “portanto fique no templo esta noite. Imagine que você é aqueles vagalhões. Você é mais um lutador que está com medo. Você é aquelas ondas enormes que varrem tudo o que está diante delas, engolfando tudo o que está em seu caminho. Faça isto e você será o maior lutador do país.”
O Mestre se recolheu. E Grandes Ondas sentou-se em meditação tentando imaginar-se como se fosse as ondas. Pensou em muitas coisas diferentes. Então ele gradualmente voltou-se, cada vez mais, ao sentimento das ondas. À medida que a noite avançava, as ondas se tornaram cada vez maiores. Elas varreram as flores em seus vasos. Até mesmo o Buda no santuário foi inundado. Antes do amanhecer o templo não era nada mais do que o fluxo e o refluxo de um imenso mar.
De manha, o Mestre encontrou o Grandes Ondas meditando, com um leve sorriso em sua face, Ele tocou no ombro do lutador. “Agora nada pode perturbá-lo.”

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Grandes Ondas era um rapaz muito forte e conhecia a arte de lutar. Em seus treinamentos, ele derrotava até mesmo seu instrutor, mas em público ele era envergonhado que seus próprios alunos o venciam.
Grandes Ondas sentiu que deveria visitar um Mestre Zen para obter auxílio, foi vê-lo e lhe contou sobre seu problema.
“O seu nome é Grandes Ondas”, disse o Mestre, “portanto fique no templo esta noite. Imagine que você é aqueles vagalhões. Você é mais um lutador que está com medo. Você é aquelas ondas enormes que varrem tudo o que está diante delas, engolfando tudo o que está em seu caminho. Faça isto e você será o maior lutador do país.”
O Mestre se recolheu. E Grandes Ondas sentou-se em meditação tentando imaginar-se como se fosse as ondas. Pensou em muitas coisas diferentes. Então ele gradualmente voltou-se, cada vez mais, ao sentimento das ondas. À medida que a noite avançava, as ondas se tornaram cada vez maiores. Elas varreram as flores em seus vasos. Até mesmo o Buda no santuário foi inundado. Antes do amanhecer o templo não era nada mais do que o fluxo e o refluxo de um imenso mar.
De manha, o Mestre encontrou o Grandes Ondas meditando, com um leve sorriso em sua face, Ele tocou no ombro do lutador. “Agora nada pode perturbá-lo.”