fbpx

Louco comum

O Mestre levou seu trigo ao moinho. Enquanto esperava sua vez de moê-lo, foi pegando punhados de trigo dos sacos dos outros e colocando-os no seu próprio saco. Ao perceber, o moleiro perguntou-lhe:

– Escuta aqui, o que esta fazendo?

Mestre respondeu com indiferença:

– É que sou louco. Faço o que me vem à cabeça.

– Se é assim, por que não pega o trigo que é seu e o distribui pelos sacos dos outros?

– Meu caro – respondeu Mestre -, sou um louco comum. Se eu fizesse isso que você propõe, aí eu já seria um doido varrido.

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

O Mestre levou seu trigo ao moinho. Enquanto esperava sua vez de moê-lo, foi pegando punhados de trigo dos sacos dos outros e colocando-os no seu próprio saco. Ao perceber, o moleiro perguntou-lhe:

– Escuta aqui, o que esta fazendo?

Mestre respondeu com indiferença:

– É que sou louco. Faço o que me vem à cabeça.

– Se é assim, por que não pega o trigo que é seu e o distribui pelos sacos dos outros?

– Meu caro – respondeu Mestre -, sou um louco comum. Se eu fizesse isso que você propõe, aí eu já seria um doido varrido.