fbpx

O Chinês Feliz

Qualquer um que caminhe em bairros chineses nos Estados Unidos encontrará estátuas de um homem robusto carregando um saco de linhagem. Comerciantes chineses o chamam de o Chinês Feliz ou Buda Risonho.
Este tal de Hotei viveu na dinastia T’ang. Ele não tinha nenhum desejo de chamar a si mesmo de mestre Zen ou de reunir muitos discípulos à sua volta. Ao invés disso, ele caminhava pelas ruas com um grande saco no qual ele colocava presentes de doces, frutas e sonhos. Estes ele dava às crianças que se juntavam à sua volta para brincar. Ele estabeleceu um jardim de infância das ruas.
Sempre que encontrava um devoto do Zen, estendia a sua mão e dizia: “Dê-me um centavo.” Se alguém lhe pedia pra voltar a um templo para ensinar as outras pessoas, ele mais uma vez respondia: “Dê-me um centavo.”
Uma vez, quando ele estava em meio ao seu trabalho de brincadeira, um outro mestre Zen apareceu e perguntou: “Qual é o significado do Zen?”
Hotei imediatamente colocou o seu saco no chão numa resposta silenciosa.
“Então,” perguntou o outro, “qual é a realização do Zen?”
Imediatamente o Chinês Feliz colocou o saco em suas costas e prosseguiu seu caminho.

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Qualquer um que caminhe em bairros chineses nos Estados Unidos encontrará estátuas de um homem robusto carregando um saco de linhagem. Comerciantes chineses o chamam de o Chinês Feliz ou Buda Risonho.
Este tal de Hotei viveu na dinastia T’ang. Ele não tinha nenhum desejo de chamar a si mesmo de mestre Zen ou de reunir muitos discípulos à sua volta. Ao invés disso, ele caminhava pelas ruas com um grande saco no qual ele colocava presentes de doces, frutas e sonhos. Estes ele dava às crianças que se juntavam à sua volta para brincar. Ele estabeleceu um jardim de infância das ruas.
Sempre que encontrava um devoto do Zen, estendia a sua mão e dizia: “Dê-me um centavo.” Se alguém lhe pedia pra voltar a um templo para ensinar as outras pessoas, ele mais uma vez respondia: “Dê-me um centavo.”
Uma vez, quando ele estava em meio ao seu trabalho de brincadeira, um outro mestre Zen apareceu e perguntou: “Qual é o significado do Zen?”
Hotei imediatamente colocou o seu saco no chão numa resposta silenciosa.
“Então,” perguntou o outro, “qual é a realização do Zen?”
Imediatamente o Chinês Feliz colocou o saco em suas costas e prosseguiu seu caminho.