fbpx

O templo silencioso

Um instrutor Zen tinha um só olho e possuía uma iluminação reluzente. Ele ensinava seus discípulos no templo.

Dia e noite todo o templo ficava em silêncio. Não havia nenhum som.

Até mesmo a recitação dos sutras havia sido abolida pelo instrutor. Seus alunos não tinham nada para fazer a não ser meditar.

Quando o mestre faleceu, uma antiga vizinha ouviu o som de sinos e a recitação dos sutras. Então ela soube que o instrutor havia partido.

COMO VOCÊ ESTÁ
SE SENTINDO HOJE?


AGENDE UMA CONSULTA
(11) 3171-0900

Rua Artur Frazão, 66 - Jardins - São Paulo/SP

Um instrutor Zen tinha um só olho e possuía uma iluminação reluzente. Ele ensinava seus discípulos no templo.

Dia e noite todo o templo ficava em silêncio. Não havia nenhum som.

Até mesmo a recitação dos sutras havia sido abolida pelo instrutor. Seus alunos não tinham nada para fazer a não ser meditar.

Quando o mestre faleceu, uma antiga vizinha ouviu o som de sinos e a recitação dos sutras. Então ela soube que o instrutor havia partido.